Notícias

Polícias fazem operação contra roubos de carga

Polícias fazem operação contra roubos de carga

da redação do O São Gonçalo  A Polícia Rodoviária Federal (PRF) com a Polícia Militar (7ºBPM – São Gonçalo) realizam, desde as primeiras horas da manhã, uma operação contra o roubo de cargas e veículos na região do Porto do Rosa, em São Gonçalo. Na noite de segunda, agentes da PRF foram acionados duas vezes para conter crimes no bairro. De acordo com representantes da polícia, as principais áreas exploradas na operação são as comunidades da Cerâmica e da Porta D’água. O veículo blindado da PM (Caveirão) foi utilizado para dar apoio à ação. Até o momento, um homem foi detido com um rádio comunicador. Três motos e um carro, todos com registro de roubo, foram recuperados. A operação segue no local. Noite de crimes – Durante a madrugada, agentes da PRF foram acionados duas vezes para conter crimes na região do Porto do Rosa. O primeiro chamado aconteceu após um caminhão ter sido roubado na BR-101. Horas depois, homens armados foram vistos na passarela do Boaçu. Os agentes da PRF foram até o local, trocaram tiros com os bandidos e conseguiram apreender um simulacro de fuzil. Ninguém foi preso.

Ação com tropas federais teve mais anúncios do que resultados no Rio

Ação com tropas federais teve mais anúncios do que resultados no Rio

do Jornal Nacional Desde o início do ano, foram muitas as promessas das autoridades federais e do estado do Rio de trabalharem juntas no combate à violência. A violência extrema nos últimos dias na Rocinha não chegou sem aviso. O Rio assiste há meses cenas como as de maio, quando traficantes incendiaram nove ônibus e dois caminhões em vias de acesso importantes de cidade. Na época, as autoridades foram rápidas no anúncio de medidas. “Se possa trabalhar, engenhar, formatar a conduta que o governo federal exteriorizará”, disse o então ministro da Justiça, Osmar Serraglio. “Se me oferecerem ajuda das Forças Armadas, da Força Nacional, eu vou aceitar porque vai ter demanda para isso”, afirmou o secretário de Segurança, Roberto Sá. O reforço veio: 300 homens da Força Nacional, menos de 1% do efetivo da Polícia Militar no estado. Os problemas de violência continuaram no Rio em crise, um estado falido, sem dinheiro nem para consertar viaturas quebradas. As declarações agora são de junho, depois de uma reunião do governador Luiz Fernando Pezão com o presidente Michel Temer. “Não há notícias bombásticas, pirotécnicas, não é isso o que estamos buscando. Nós estamos trabalhando na aplicação de um plano nacional de segurança pública”, afirmou Sérgio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional do Brasil. Nesse dia, o governador Pezão anunciou como novidade um reforço da Força Nacional que já estava previsto: “Estão […]